quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

O SANDUÍCHE CUBANO DE "CHEF"


2014 foi um ano histórico para Cuba. O presidente americano Barack Obama e o ditador Raúl Castro anunciaram a retomada das relações entre Estados Unidos e Cuba, suspensas em 1961. Com essa medida, a economia observa projeções otimistas para os próximos anos com a exportação de alimentos e, principalmente, com o turismo. No ano passado, pouco mais de 150.000 cidadãos norte-americanos visitaram a ilha, número irrisório diante dos 29 milhões de turistas que passam por lá anualmente. Esta será uma grande oportunidade para que mais pessoas conheçam a cultura cubana que é muito mais que rumba e charutos.

Um opção alternativa para se aproximar desses costumes é visitar Little Havana, em Miami, na Flórida. Criada por exilados do regime castrista, essa comunidade transpira cultura cubana com música, dança e, é claro, gastronomia.


O filme “Chef”, lançado este ano, com direção e roteiro de John Favreau (de “Homem de Ferro”), mostra um pouquinho desse ambiente. Favreau vive o chef Carl Casper, um artista limitado criativamente pelos interesses do dono do restaurante onde trabalha (Dustin Hoffman, em uma ponta de luxo). Viciado em trabalho, Carl tem pouco tempo para se dedicar a Percy, seu filho de 10 anos. Sofrendo muita pressão mediante a iminente opinião de um crítico culinário famoso na blogosfera, ele está à beira de um colapso. Para piorar, Casper é um ignorante virtual e, sem querer, arma uma guerra via Twitter como o infame crítico.

Carl acaba perdendo seu emprego e sua única saída é recorrer à sua ex-mulher, Inez (Sofía Vergara) que há tempos vem sugerindo que ele abandone o restaurante para criar um Food Truck (espécie de trailer customizado para vender comida). Inez leva Carl e Percy para Miami, para visitar seu pai e para que ele descanse um pouco. Inspirado pelos ares de Little Havana, Carl acaba cedendo e decide fazer o Food Truck. Seu antigo colega de restaurante, Martin, larga o emprego para unir-se a ele e Percy dando início a uma longa “road trip”. E uma das coisas mais bacanas que o filme mostra é o prazer de degustar um prato em seu próprio lugar de origem. Eles passam por New Orleans, Texas, entre outros lugares, sempre descobrindo coisas para adicionar ao menu do Food Truck. O tradicional sanduíche cubano é a principal atração do cardápio e é esta receita que vamos aprender hoje.

“Chef”é uma comédia muito bem feita, com apelo familiar, e uma delícia para os olhos. Mas a grande lição desse filme é: temos que dedicar nosso tempo a fazer o que realmente se gosta e apreciar as pessoas que estão ao nosso lado.

Sanduíche Cubano

Esta é a minha versão simplificada para a receita, pois a original dá um pouquinho mais de trabalho. Para preparar esse sanduíche é necessário fazer uma marinada para temperar o lombo suíno que vai no recheio.

Marinada:

Suco de 2 laranjas,

Suco de 1 limão,

Raspas das cascas das laranjas e dos limões,

1 cebola branca,

3 dentes de alho,

coentro à gosto.

Misture todos os ingredientes e espalhe por cerca de 150g de lombo suíno. Deixe marinar por no mínimo duas horas. Depois, corte em tiras bem fininhas e leve à frigideira para dourar.

Sanduíche:

Ingredientes:

1 baguete cortada em pedaços de aproximadamente 15 cm.

2 fatias de presunto

2 fatias de queijo suíço

2 pedaços de picles cortados no sentido vertical

Mostarda e manteiga

Modo de Preparo:

Corte a baguete no sentido longitudinal e passe bastante mostarda (tem que ser a amarela) nas duas fatias. Coloque o lombo já fritinho, o presunto e o queijo suíço. Complete com as fatias de picles. Com o sanduíche já montado, pincele manteiga por toda extensão do pão e leve à uma chapa. Não tendo a chapa, use uma frigideira mesmo. O importante é deixar o pão dourar e o queijo derreter.

Nenhum comentário:

Postar um comentário